Translate

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Português 9°ano- Atividades e respostas

PLANETA ÁGUA-GUILHERME ARANTES                                               ATIVIDADE:1°

Água que nasce na fonte serena do mundo
E que abre o profundo grotão
Água que faz inocente riacho e desagua
Na corrente do ribeirão
Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população
Águas que caem das pedras
No véu das cascatas ronco de trovão
E depois dormem tranquilas
No leito dos lagos, no leito dos lagos
Água dos igarapés onde Iara mãe d'água
É misteriosa canção
Água que o sol evapora
pro céu vai embora
Virar nuvens de algodão
Gotas de água da chuva
Alegre arco-íris sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão tristes são lágrimas na inundação
Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra, pro fundo da terra
Terra planeta água... terra planeta água
Terra planeta água.



                                             Expressão Escrita

1-)Atente para os substantivos presentes no texto.O que eles têm em comum?Registre suas respostas no caderno.
R: Que todos eles se referem ao meio ambiente.

2-)O autor descreve o caminho percorrido pela água desde seu nascimento.Qual é esse caminho?
R:"Água que nasce na fonte serena do mundo[...]E sempre voltam humildes pro fundo da terra, pro fundo da terra[...]"

3-)As águas do rio representam a vida para muitas pessoas.Com base no texto,justifique essa afirmação.
R:"Águas escuras dos rio,que levam a fertilidade ao sertão,águas que banham aldeias e matam a sede da população."

4-)Em certa passagem do texto,o autor refere-se ao barulho que as águas fazem por meio de uma figura.Escreva no caderno o nome da figura usada por ele.
R:''Águas que caem das pedras,no véu das cascatas ronco de trovão".Metáfora.

5-)O texto não faz referência apenas ao movimento das águas.Em que passagem isso ocorre?Registre-a.
R:"E depois dormem tranquilas".

6-)Releia estes versos:

"Gotas de água da chuva/Tão tristes são  lágrimas da inundação"
Por quê o autor afirma que as gotas de água da chuva,na inundação,são lágrimas?
R:Para mostrar o sofrimento que as pessoas passam ao ver que perdeu tudo na inundação.

7-)Neste trecho,ao referir-se ás gotas de água da chuva,o autor aproxima palavras que se opõem pelo sentido.Responda: que palavras são essas?Com que intenção elas foram empregadas?

"Gotas de água da chuva
Alegre arco-íris sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão tristes são lágrimas na inundação"

R:"Alegre e triste",foram empregadas para mostrar que a água tem seu lado positivo e negativo.

8-)Em algumas passagens do texto,o compositor atribuiu a seres não humanos características próprias de seres humanos.Indique passagens que isso ocorre.Que efeito o compositor conseguiu com esse recurso?
R:"E depois dormem tranquilas",prosopopéia.

9-)O compositor chama nosso planeta -a Terra- de "planeta água".Com que intenção ele faz isso?Registre sua opinião.
R:Com a intenção de mostrar que em nosso planeta"Terra",contém mais água do que terra,afirmando sendo vista do alto,que demonstra ser azul.


                                        Gramática no Texto



1. Observe os verbos que aparecem na letra da música Planeta Água e responda em que tempo e modo estão.Por que o compositor teria empregado os verbos nesse tempo e modo?
R:Estão no presente do indicativo.Para mostrar que o assunto ainda está na atualidade.

2. Neste verso,a que termos se refere a parte destacada?Que função sintática ela desempenha?Que palavra funciona como núcleo?                       
                  
                         "Água que nasce na fonte serena do mundo"
R: Se refere ao termo "nasce",adjunto adverbial de lugar,o núcleo é "fonte"

3. O compositor praticamente não usou sinais de pontuação,o que costuma ser comum em letras de canções. Reescreva os trechos abaixo,pontuando-os adequadamente. Em seguida, justifique suas opções.
a)  "Gotas de água da chuva/Alegre arco-íris sobre a plantação"
R:"Gotas de água da chuva, alegre arco-íris sobre a plantação..."(Usou a "vírgula" para dar continuidade á ideia-e "reticências" poder dar continuidade á ideia)


 b) "Terra planeta água...Terra planeta água"
R:"Terra planeta água...Terra planeta água..."(Usou "reticências"para deixar a idéia aberta)

4.Copie um verso do texto em que haja rima interna.
R:"Água que nasce na fonte serena do mundo,e que abre o profundo grotão" "Mundo" rima com  "Profundo" 

5.Você já aprendeu que,na ordem direta,o sujeito deve vir antes do verbo e o complemento,depois dele,mas nem sempre os elementos das frases se dispõem na ordem direto.Nos versos "Água que o sol evapora/Pro céu vai embora",qual é o sujeito de evapora e qual é o seu complemento?
R: "Sol'' é o sujeito,e a "água" é o complemento,pois o sol que evapora a água,e a água quem sofre a ação.



SONETO DE SEPARAÇÃO-VINÍCIUS DE MORAES                            ATIVIDADE:2°
De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama

De repente não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

Fez-se do amigo próximo, distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente

                                                                  
                                              EXPRESSÃO ESCRITA

1-)O soneto de separação foi construído em torno de duas ideias,ambas motivadas pela separação:a surpresa e a mudança.
a)Que expressão marca a surpresa?
R:   "De repente"-adjunto adverbial de tempo.

b)Como o poeta consegue enfatizar a ideia de surpresa?
R: Repetindo a expressão "de repente" várias vezes.

c)Que construção reflete a mudança?
R:  "Fez-se".


d)É possível dizer que há ênfase na ideia de mudança nesse poema?Explique.
R:Sim,através da repetição desta expressão.

2-)Aponte as antíteses presentes no poema .Elas são importantes?Por que ?
R: "riso/pranto";  "calma/vento";  "momento imóvel/drama";  "triste/contente";  "sozinho/amante;"próximo/distante"; "vida/aventura errante".Sim,porque demonstra que as relações amorosas têm seus pontos baixos e altos.

3-)Leia: "de repente da calma fez-se o vento,que dos olhos se desfez da ultima chama".
a)No caderno,reescreva o segundo verso,colocando os termos na ordem direta.
R:Que se desfez da ultima chama os olhos.


b)Quem"desfez da ultima chama"?
R:O vento

c)O substantivo "chama" foi usado com sentido figurado.Explique seu significado.
R: Quer mostrar a sensualidade e finitude do amor.

4-)Veja: "Fez-se de triste o que se fez amante,e de sozinho o que se fez contente"
Observe as palavras destacadas:elas formam pares que mostram o mudança,como ocorre no poema todo.Compare os dois pares,e no caderno,explique o que você percebeu.
R:São opostas perfeitas.

5-)No caderno,atenda ao que se pede a seguir e observe alguns dos recursos utilizados pelo poeta para obter sonoridade.
a)Transcreva as rimas do poema no caderno.
R:"pranto/branco/espanto";"bruma/espuma";"chama/drama";"vento/pressentimento/momento"; "de repente/contente";   "amante/distante/errante".

b)Indique a semelhança de sons presentes nos versos:
       "De repente do riso fez-se o pranto
         Silencioso e branco como a bruma" 
R:Encadeadas.

c)Indique o som que se destaca nos versos:
      "E das bocas unidas fez-se a espuma
        E das mãos espalmadas fez-se o espanto"
R:"ES".

                                      ATIVIDADE AVALIATIVA SOBRE SONETO


SONETO DE FIDELIDADE-VINÍCIUS DE MORAES 

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

1-)Faça a escansão dos versos acima e classifique-os em?
Número de sílabas _________________________
R:Decassílabos.

Número de versos _________________________
R:2 quartetos e 2 tercetos.

Tipos de classes e rimas ____________________
R:Opostas e ricas.


O PADRE HENRIQUE E O DRAGÃO DA MALDADE                          ATIVIDADE:3°

1-)Leia as primeiras estrofes do poema O PADRE HENRIQUE E O DRAGÃO DA MALDADE,de Patativa do Assaré.Em seguida,responda no caderno ao que se pede na página seguinte.

Sou um poeta do mato
vivo afastado dos meios
minha rude lira canta
casos bonitos e feios
eu canto meus sentimentos
e os sentimentos alheios

Sou caboclo nordestino
tenho mão calosa e grossa,
a minha vida tem sido
da choupana para roça,
sou amigo da família
da mais humilde palhoça

Canto da mata frondosa
a sua imensa beleza,
onde vemos os sinais
do pincel da Natureza,
e quando é preciso eu canto
a mágoa, a dor e a tristeza

a)Divida os versos da primeira estrofe em sílabas poéticas.Que tipo de verso o poeta utilizou?
R:Sextilha

b)Indique as rimas presentes nas três estrofes.O que você notou?
R:"meios/feios/alheios";"grossa/roça/palhoça";"beleza/natureza/tristeza".São rimas opostas.

c)Indique o recurso de linguagem utilizado nos seguintes versos:

"minha rude lira canta
casos bonitos e feios
eu canto meus sentimentos
e os sentimentos alheios"

R: Inversão,rimas cruzadas.

d)Os dois primeiros versos da terceira estrofe,tem que ser passados para ordem direta.
R:"Canta a imensa beleza da mata frondosa"



DERIVAÇÃO E COMPOSIÇÃO DAS PALAVRAS                               ATIVIDADE:4°


1-)Classifique as palavras de acordo com sua derivação
a)Prefixal                ( b)Ponteiro         ( )Desfazer             ( )Avermelhar  ( )Infiel 
                                ()Festivo           (b  )Beleza                 ( b )Azular          ( c)Entardecer 
b)Sufixal                 ( )Amadurecer  ( a)Infeliz                  (  a)Sobrevoar    ( )Inútil
                               ( )Descompor    (b  )Lamentavelmente  ( )Prever     ( )Irreal
c)Parassíntese       (  b)Crueldade      ( )Irrealmente       ( )Felizmente    ()Empobrecer

2-)Indique o processo de decomposição das palavras abaixo:
a)Roda-gigante          b)Pontapé                   c)Planalto                d )Girassol  
R:Justaposição            R:Justaposição          R:Aglutinação         R:Aglutinação

e)Pé-de-vento        f)Pontiagudo      g)Guarda-chuva      h)Fidalgo           i)Lobisomem
R:Justaposição       R:Aglutinação      R:Justaposição       R:Aglutinação    R:Aglutinação

3-)Considere as palavras :escurecer e esclarecer.
a)Elas são derivadas de que palavras?  
R:Escuro e claro.

b)As duas apresentam sufixos? E prefixos?
R:Sim(-ecer),não,somente "esclarecer "tem prefixo(-es).

c)As duas seguem o mesmo processo da formação?
R:Sim,porque tem a mesma terminação.


      
                               PROVA DA 1° UNIDADE DE PORTUGUÊS



AOS OLHOS DELE-FLORBELA ESPANCA

Não acredito em nada. As minhas crenças
Voaram como voa a pomba mansa, 

Pelo azul do ar. E assim fugiram o 
As minhas doces crenças de criança.

Fiquei então sem fé; e a toda gente 
Eu digo sempre, embora magoada: 
Não acredito em Deus e a Virgem Santa 
É uma ilusão apenas e mais nada!

Mas avisto os teus olhos, meu amor, 
Duma luz suavíssima de dor… 
E grito então ao ver esses dois céus:

Eu creio, sim, eu creio na Virgem Santa 
Que criou esse brilho que m’encanta! 
Eu creio, sim, creio, eu creio em Deus!

1-)Responda ás seguintes questões sobre o poema  acima.
a)Num primeiro momento,o eu-lírico perdeu suas crenças.Que imagem ele usa para representar esse fato?
R:A imagem de uma pomba.

b)Qual a figura de linguagem é utilizada nesse caso?
R:Metáfora.

c)Algo,porém,desfaz esse momento de descrença do eu-lírico:os olhos da pessoa amada.
Ela usa de uma figura de linguagem para destacar a grandeza desses olhos.Cite esse verso e explique-o no contexto
R:Duma luz suavíssima de dor-demonstra que ela passa por aflições.

d)Explique o sentido gerado pela expressão"dois céus".
R:Indica os olhos de seu amor.

e)O autor repete a expressão "eu creio",várias vezes.Por quê?
R:Para enfatizar a expressão.

f)Qual o resultado final desse amor?
R:Ela crê na Virgem Santa e em Deus.

2-)Comente a estrutura do poema:
a)Quanto ao número de versos_______________________R:14

b)Quanto ao número de sílabas_______________________R:Decassílabos

c)Quanto ao tipo de rima____________________________R:Alternada ou cruzadas

d)Quanto a classe de rima___________________________R:Rica

3-)Identifique os morfemas das palavras propostas
a)Pensastes
R:"pens"=radical ; "A"=vogal temática;"stes"=2° pessoa do plural e pretérito perfeito do subjuntivo.

b)Trabalhadores
R:"trabalh"=radical    "es"=masculino e plural

4-)Relacione as duas colunas:
a)Justaposição                   (d)Livraria
b)Parassíntese                   (c)Deter
c)Prefixo                             (a)Planalto
d)Sufixo                               (b)Desalmado

O.B.S:As respostas estão de vermelho.

5-)Qual a alternativa em que todas as palavras são formadas por derivação sufixal?
a) duradouro, inativo, pára-quedas, preconcebido;           b) cabecear, celeste, cooperar, objeto;
c) movediço, mourisco, chuvinha, bebedeira;                    d) terreno, campal, injusto, conteúdo
e) hebreu, mineiro, doente, banana.
R:"C"

6-)- Assinale com V as afirmações verdadeiras e com F as falsas: 
( ) ilegalidade - composição por aglutinação 
( ) verde-claro - composição por justaposição 
( ) o atraso - derivação regressiva 
( ) altivez - derivação prefixal 
( ) Maneco Terra - derivação imprópria 
( ) enegrecer - derivação prefixal e sufixal 
( ) linguafone - hibridismo 
( ) arredondar - derivação parassintética 
( ) intranqüilidade - derivação sufixal 

a) F,V,V,F,V,F,V,V,F    b) V,V,F,F,V,V,F,F,F    c) F,V,V,V,F,V,F,F,V   d) V,F,V,V,V,F,F,V,V  e) V,F,F,V,F,V,V,V,F

R:"A"

                                      2°UNIDADE

A "INDÚSTRIA DA SECA" NO NORDESTE                                  ATIVIDADE:5°

Os problemas sociais existem em todo o Nordeste, mas a culpa pela miséria da região sempre recaiu sobre o fenômeno das secas. De fato, elas muitas vezes inviabilizam as atividades econômicas no sertão, dizimando o gado e fazendo com que os sertanejos deixem suas terras em busca de melhores condições de vida. Mas a seca não é a única responsável por toda a situação. Questões como a distribuição de renda e de terras costumam ser deixadas de lado nas discussões. Durante anos, grupos políticos e econômicos aproveitaram-se do flagelo da região em benefício próprio. Divulgando situações de calamidade pública, essa elite vem conseguindo importantes ajudas governamentais, como anistia das dívidas, verbas de emergência e renegociação de empréstimos. Tais auxílios nem sempre beneficiam a população afetada pela estiagem. Muitas vezes, o dinheiro público é usado para a construção de açudes e para o desenvolvimento de projetos de irrigação que trazem benefícios apenas para os próprios dirigentes. Tudo isso caracteriza a chamada "indústria da seca", ou seja, uma série de medidas que eternizam o problema para impedir que o auxílio desapareça.



1-)No texto A"INDÚSTRIA DA SECA"NO NORDESTE há ênfase na narração,na descrição ou na argumentação?Escreva suas respostas no caderno e justifique-a.
R:Na argumentação,porque o texto está afirmando um fato que aconteceu e está acontecendo.


2-)Considerando as três grandes partes do texto(introdução,desenvolvimento e conclusão), reescreva o texto em seu caderno em três parágrafos,organizando-o dessa maneira.
R:*Introdução=Os problemas sociais exitem[...]Mas a seca não é a única responsável por toda a situação.
    *Desenvolvimento=Questões como a distribuição[...Muitas vezes,o dinheiro público é usado para a construção de açudes e para o desenvolvimento de projetos de irrigação.
    *Conclusão=Tudo isso caracteriza[...]Problema para impedir que o auxílio desapareça.

3-)No texto,é exposta uma opinião bem definida sobre os problemas sociais que atingem o Nordeste e que é defendida ao longo do texto.Escreva no caderno que opinião é essa.
R:A seca não é a única responsável por todos os problemas sociais do Nordeste.

4-)Leia o trecho e responda as questões no caderno:
"De fato,elas muitas vezes inviabilizam as atividades econômicas no sertão[...]"

a)A que termo está relacionada a palavra ELAS?
R:O pronome pessoal "elas" retoma a palavra "seca".

b)A frase inicia-se pela expressão"de fato".Ao empregá-la,o autor manifesta o quê?
R:O reconhecimento de que o fenômeno é também causador de problemas sociais no Nordeste.

5-)O autor defende a tese de que a seca não é a única responsável por todos os problemas sociais do Nordeste.Quais seriam os outros problemas?
R:A distribuição de renda e de terras,grupos políticos e econômicos aproveitam-se do flagelo da região em benefício próprio.


6-)Na frase"Grupos políticos e econômicos aproveitam-se do flagelo da região em benefício próprio.",o autor utiliza a palavra FLAGELO em lugar de outra.Qual?Com o auxílio de um dicionário,explique o que significa FLAGELO no texto.Escreva sua resposta no caderno.
R:No lugar de "praga".Calamidade pública; praga, epidemia: a guerra e a peste são terríveis flagelos.

7-)Responda no caderno:o que é "indústria da seca"?
R: Uma série de medidas que eternizam o problema para impedir que o auxílio desapareça.

8-)Em sua opinião,que medidas deveriam ser tomadas a fim de resolver os problemas sociais decorrentes das secas no Nordeste?
R:Evitar o desmatamento e as queimadas,amenizando o efeito estufa.




 A TERRA-RUBEM ALVES                                                             ATIVIDADE:6°

[...]
A criancinha, durante o tempo em que está na barriga da mãe, não tem que fazer nada para viver. Não precisa respirar. Não precisa comer. A mãe faz tudo por ela. Mas é só ela sair da barriga da mãe para ela ter que fazer coisas para viver. A primeira coisa que a criança faz ao nascer é respirar. A primeira respiração é o início da vida em que ela terá de fazer coisas para sobreviver. Se não respirar, morre. Mas, depois de respirar, a primeira coisa a ser feita para não morrer é comer. Não é preciso ensinar o corpo que é preciso respirar. Ele já nasce sabendo. Não é preciso ensinar o corpo que é preciso comer. Ele já nasce sabendo. Prova disso é a boquinha da criança mamando o vazio, mesmo antes de ter sido apresentada ao seio da mãe.O ar, não é preciso procurar. Ele está em todo lugar. Mas a comida não está em todo lugar. Está no seio da mãe. É preciso procurar. Vocês já viram aquelas ninhadas de cachorrinhos recém-nascidos, se arrastando, empurrando, lutando para chegar até as tetas da mãe? Por vezes há mais cachorrinhos que tetas e, se não houver quem ajude, os mais fracos morrem de fome. As criancinhas, mais incompetentes que os cachorrinhos, são incapazes de procurar o seio. É preciso que a mãe as ajude.O leite das mães acaba. Mas a fome não acaba. É preciso, então, encontrar um substituto para o seio. Os bichos e os homens vão então procurar comida na natureza. A natureza é o grande seio de onde tiramos comida.A fome é a necessidade fundamental que nos move. Vocês não se dão conta disso porque a geladeira está sempre cheia. Se a geladeira estivesse vazia e não houvesse o que comer vocês compreenderiam. A fome dói muito. Os nossos antepassados pré-históricos saíam pelos campos e florestas procurando frutas, ervas e raízes que servissem para comer. Mas, como saber o que é bom para comer? Raízes, há milhares de variedades. Como foi que chegaram a descobrir aquelas que eram boas para comer? É possível que tenham tido enormes indigestões e cólicas, chegando mesmo a morrer, ao experimentar raízes venenosas, como é o caso da mandioca. Era uma felicidade quando, de repente, descobriam o ninho de alguma ave, cheio de ovos! Ou uma colméia de abelhas, cheia de mel. Era uma festa! Caçar era mais complicado porque os animais não ficam parados como as frutas e as raízes. Eles não são bobos. Não querem virar comida. Eles também querem viver! Era preciso correr atrás deles. Mas os animais são rápidos e os homens são lerdos. E os pássaros, que voam? A inteligência teve de trabalhar para inventar a arte de atirar pedras, de construir arcos e flechas, de armar armadilhas, arapucas, anzóis, redes. Quando eu era menino eu gostava de fazer arapucas e pegar passarinhos. Não era por maldade. Naquele tempo era preciso. Armando uma arapuca e pegando um passarinho eu me sentia – sem saber - como um caçador pré-histórico ou um índiozinho que consegue flechar seu primeiro pássaro. Com que orgulho ele deveria mostrar o seu feito aos seus pais! Estava ficando grande! Estava se tornando capaz de encontrar alimento.Mas era uma canseira! Acordar, todo dia, sem saber o que vai comer! ‘Será que vamos encontrar frutas? Será que vamos encontrar ovos? Será que vamos caçar alguma coisa?’ Aí os nossos antepassados perceberam que seria mais fácil ter os bichos presos num cercado e as plantas crescendo num lugar próximo. Assim iniciou-se a domesticação dos animais e a agricultura. Quem vive de caçar e de colher frutos não pode ficar num mesmo lugar. Tem de ir andando por onde estão as frutas e por onde andam os animais. Assim, não podiam ter casas fixas. Andavam com suas casas nas costas, feito caramujos. Viviam em tendas. Tendo as plantas e os animais num lugar fechado eles podiam construir casas fixas.Você acorda de manhã. Está com fome. O que é que você faz? É fácil. Vai à geladeira. Está tudo lá dentro. A geladeira é um maravilhoso substituto para o seio da mãe. É o seio da casa! É só abrir a porta e comer. Falta alguma coisa? É só ir no supermercado, grande seio da cidade. Lá tem de tudo. Não é preciso plantar, colher, caçar. Frutas, legumes, ovos, mel, leite, pão, chocolate, manteiga, presunto, mortadela, azeitona, macarrão, lingüiças, carnes, bebidas: está tudo lá. E não só as coisas necessárias para matar a fome. Muitas coisas que comemos sem precisar, sem estar com fome, só por prazer. O prazer de comer é um perigo. Por causa dele muitas pessoas comem demais e vocês sabem o resultado... Compramos se tivermos dinheiro. Supermercado e geladeira não são seios de mãe. Seio de mãe é gratuito. Geladeiras e supermercados não são. Só come quem pagar... Por isso há muitas pessoas que têm fome – que chegam a morrer de fome (enquanto outros ficam obesos de comer aquilo de que não precisam...)Lá, no lugar onde vivi, não havia nem geladeira e nem supermercados. Não havia seios prontos. Se a gente quisesse comer tinha de ir atrás da comida, tinha de construir o seio: fazer uma horta, plantar, criar galinhas, patos, perus, porcos, cabritos, bois... Assim, quando se fazia a pergunta ‘o que vamos comer?’ não havia geladeira para ser aberta. A gente tinha de perguntar: o que é que há na terra? Claro: só havia na terra aquilo que havia sido plantado. Feito a fábula da cigarra e da formiga: quem não plantou vai ficar com fome.A coisa mais importante era a terra. A terra é o seio do mundo. Não é em qualquer terra que as plantas crescem. Era preciso procurar a terra boa. O pessoal que vivia no campo só de olhar para os matos que crescem naturalmente, sem ser plantados, sabia se a terra era boa ou não. Quando a terra era boa eles diziam e ainda dizem, com prazer: ‘Terra gorda!’ Terra que tem muita vida para dar.Na cidade as pessoas passaram a ter medo da terra, a achar que terra é sujeira. Essa é a razão por que, em muitas casas, os jardins são substituídos por lajotas. Deixam só um buraco bem pequeno no meio, onde plantam um arbusto solitário e triste. A terra mesmo, com sua vida, fica debaixo das lajes que estão sempre limpas... Mas terra não é sujeira. Terra é vida. É na terra que a vida cresce. Na próxima vez que você for ao supermercado, preste atenção: tudo o que está lá veio da terra. Garrafas de vinho? Veja as parreiras carregadas de uvas! Pão? Veja os campos cobertos de trigo! Carne? Veja ao animais pastando! Iogurte? Vem do leite que vem da vaca que come capim... Macarrão? Vem da farinha que vem do trigo que cresce nos campos... Ovos? Vêm das aves que comem milho que cresce da terra.Por isso, por compreender que toda vida vem da terra, os homens de há muitos séculos atrás perceberam que ela é sagrada. Sem terra não há vida. Terra, grande mãe, fonte de vida! E houve mesmo religiões que, por ocasião do plantio da terra, faziam grandes celebrações nos campos [...]                  
  [...]Faz-se um buraco na terra e, dentro desse buraco, coloca-se uma semente.

                                         EXPRESSÃO ESCRITA

1-)A criança,na barriga da mãe,é um ser vivo que não precisa fazer nada para sobreviver:a mãe faz tudo por ela.Responda em seu caderno:o que ocorre com a criança quando sai da barriga da mãe?
R:Depois que sai,ela tem que começar a fazer coisas para sobreviver.

2-)Para sobreviver,a criança precisa respirar e alimentar-se.Ela é capaz de fazer isso sozinha?
R:Não,a mãe que a auxilia.

3-)Leia:
"O ar, não é preciso procurar. Ele está em todo lugar. Mas a comida não está em todo lugar. Está no seio da mãe. É preciso procurar."

Levando em conta que as palavras podem ser empregadas em sentido denotativo ou conotativo,escreva no caderno em que sentido foi empregada a palavra SEIO  nesse trecho.
R:Conotativo.

4-)O autor afirma que as criancinhas,ao nascer,vão procurar alimento  no seio da mãe,mas,como o leite das mães acaba e a fome não,é necessário que encontre um substituto para o seio.qual é , para os bichos e para os humanos, o substituto do seio da mãe?Por quê?
R:A natureza,porque é dela que sai todos os alimentos capazes de nos sustentar.

5-)Por meio de uma metáfora,o autor diz que a natureza é um grande seio.Sabendo que a metáfora pressupõe uma relação de semelhança,explique em seu caderno por que a natureza é chamada de seio.
R:Porque a natureza é o lugar onde tiramos comida.

6-)Escreva no caderno que metáfora são empregadas no texto para:
a)A geladeira;
R:Seio da casa

b)O supermercado;
R:Seio da cidade

c)A Terra.
R:Seio do mundo.

7-)Leia e reflita:
"A fome é a necessidade fundamental que nos move"

Responda no caderno:por que muitas pessoas não compreendem isso?
R:Não compreendem por a geladeira está sempre cheia.

8-)Segundo o texto,por que há pessoas  que passam fome e chegam até mesmo a morrer por causa disso?
R:Porque comem alimentos proibidos para a digestão,por estarem com fome.

9-)O autor relata:
"Lá, no lugar onde vivi, não havia nem geladeira e nem supermercados. Não havia seios prontos. Se a gente quisesse comer tinha de ir atrás da comida, tinha de construir o seio[...]."

Segundo o texto,o que é "construir o seio"?Registre sua resposta no caderno.
R:Fazer uma horta, plantar, criar galinhas, patos, perus, porcos, cabritos, bois[...].

10-)Damos o nome de ENUMERAÇÃO ao recurso que consiste na indicação de itens,um a um.Copie no caderno duas passagens do texto em que se utiliza esse recurso e responda:observando a pontuação,o que você pode concluir a respeito do emprego da vírgula?
R:  .Iogurte: vem do leite que vem da vaca que come o capim.
     .Macarrão:vem da farinha que vem do trigo que cresce nos campos.

11-)Em diversas passagens do texto,você poderá notar marcas da linguagem oral.Aponte algumas no caderno.Busque uma explicação para essas passagens aparecerem no texto.
R:

12-)Reescreva o trecho abaixo,substituindo a palavra BARRIGA por outra que tenha o mesmo sentido.
"A mãe faz tudo por ela. Mas é só ela sair da barriga da mãe para ela ter que fazer coisas para viver."
R: A mãe faz tudo por ela. Mas é só ela sair do VENTRE  da mãe para ela ter que fazer coisas para viver.

13-)O autor afirma que as criancinhas,ao nascer,vão procurar alimento no seio da mãe.Quando se refere ao mesmo ato praticado por cachorrinhos,ele utiliza outro substantivo em lugar de SEIO.No caderno,indique esse substantivo e comente a diferença de emprego entre ele e o substantivo SEIO.
R:"Tetas".Tetas são de cadelas,que geralmente possuem 6.Seio são de mulheres que somente possuem 2.

14-)Leia a frase:
"Mas era uma canseira!"

Em que sentido o autor empregou a palavra CANSEIRA?
R:Pra mostrar que já estava cansado de todo dia ter que perguntar o que iriam comer.


  ORAÇÕES SUBORDINADAS                                                         ATIVIDADE:7°


                                                           ATIVIDADES

1-)As frases são formadas por período simples.Observando o termo destacado,reescreva-as no caderno transformando num período composto por subordinação.
a)Todos os trabalhadores são pessoas merecedoras de respeito
R:Todos os trabalhadores são pessoas que merecem respeito.

b)Necessitamos da compreensão de todos
R:Necessitamos que todos compreendem

c)Minha esperança é a mudança dessa situação
R:Minha esperança é a situação que se muda.

d)Temos necessidade do apoio da sociedade
R:Temos a necessidade que a sociedade nos apoie.

e)O trabalho é necessário para a preservação da dignidade humana
R:O trabalho é necessário para que a dignidade humana seja preservada.

f)Hoje em dia são outros os critérios para a conquista de prestígio
R:Hoje em dia são outros os critérios para que o prestígio seja conquistado.

g)Todos os trabalhadores merecem respeito seja qual for o trabalho exercido
R:Todos os trabalhadores merecem respeito seja qual for o trabalho  que eles executem.

h)Todos devem contribuir para o atendimento das necessidades básicas das outras pessoas
R:Todos devem contribuir para que a necessidade básica das outras pessoas sejam atendidas.

2-)Nos itens a seguir,transforme o adjetivo em destaque em uma oração subordinada.
a)O homem trabalhador vence na vida
R: O homem que trabalha vence na vida.

b)O diretor tem uma letra ilegível
R:O diretor tem uma letra que não dá pra ler.

c)Foi uma cena inimaginável
R:Foi uma cena que não se imagina.

d)É uma atitude imcompreensível
R:É uma atitude que não se compreende.

3-)Reúna cada par em um único período  composto por subordinação.
a)Chegamos ao acampamento.Eram dez horas.
R:Eram dez horas quando chegamos ao acampamento.

b)Chegamos atrasados.Saímos cedo.
R:Chegamos atrasados porque saímos tarde.

c)Chegamos atrasados.Saímos cedo.
R:Chegamos atrasados,embora,saímos cedo.

d)Correu tanto.Ficou cansado.
R:Correu tanto que ficou cansado.

e)Saiu cedo.Não chegar atrasado.
R:Saiu cedo para não chegar atrasado.

4-)Leia este texto e responda as questões:

Ovelha empalhada

 A ovelha Dolly, primeiro animal clonado de um mamífero adulto, não corre o risco de cair no esquecimento. Após ter sido sacrificada em fevereiro, aos 6 anos de idade, por conta de problemas pulmonares, ela foi empalhada e está exposta no Museu Nacional da Escócia, em Edimburgo, onde pode ser apreciada. Responsáveis pelo museu brincam que ela foi imortalizada com a mesma expressão que costumava fazer ao receber os curiosos.

a-)Qual é a função sintática de "primeiro animal clonado de um mamífero adulto"?
R: Aposto

b)A que termo se refere a oração "de cair no esquecimento"?Que função sintática ela desempenha?
R:Refere-se á risco,que exerce a função de objeto direto;"de cair no esquecimento" é complemento nominal de risco.

c)Que circunstâncias é expressa pela oração"após ter sido sacrificada em fevereiro",que inicia o segundo período?
R:É uma circunstância de tempo.

d)Sem alterar o sentido,reescreva o segundo período do texto,substituindo as expressões"aos 6 anos de idade" e "em Edimburgo" por orações.
R:Após ter sido sacrificada em fevereiro, quando tinha 6 anos de idade, por conta de problemas pulmonares, ela foi empalhada e está exposta no Museu Nacional da Escócia, que está localizado em Edimburgo, onde pode ser apreciada.


                                TESTANDO APRENDIZADO-Orações Subordinadas

1-)Transforme os termos destacados nos períodos seguintes em orações subordinadas substantivas.
a)Pressentimos a chegada do inverno
R:Pressentimos que o inverno chegasse.

b)Tudo depende do meu esforço
R:Tudo depende que eu me esforce.

c)Sou favorável á condenação do réu
R:Sou favorável que o réu seja condenado.

d)O importante é a sua vinda
R:O importante é que você vinha.

e)Não careço de sua ajuda
R:Não careço que você ajude.

f)Anunciaram a tua partida
R:Anunciaram que você partiu.

g)Lamentei vosso pouco interesse pelo assunto.
R:Lamentei que o assunto pouco interessasse.

2-)Classifique as orações subordinadas substantivas destacadas nos períodos seguintes:
a)Sucede que o país precisa de uma política agrícola
R:Subjetiva.


b)Sabe-se que o país precisa de uma política agrícola
R:Subjetiva.

c)Não negue que o país precisa de uma política agrícola
R:Objetiva direta.

d)É inegável que o país precisa de uma política agrícola
R:Subjetiva.

e)O fato é que o país precisa de uma política agrícola
R:Predicativa.

f)Estou certo de que o país precisa de uma política agrícola
R:Complemento nominal.

g)Não se pode duvidar de que o país precisa de uma política agrícola
R:Objetiva indireta.

h)Faço uma afirmação:que o país precisa de uma política agrícola
R:Apositiva.

                                      PROVA DA ll UNIDADE DE PORTUGUÊS

1-)Analisando a estrutura do trecho abaixo,o que é possível perceber?
   "Primeiro permanece a dúvida se estamos namorando ou não.Depois vem as dúvidas "do mundo":  -Será que ele gosta de mim?Será que gosto dele?Será que ele vai me chifrar?

R:É construído por construções paralelas.

2-)Explique como é possível realçar palavras,expressões ou frases na linguagem oral e na escrita.
R:Na oral mudamos o tom da fala.EX:falando alto ou nervoso
    Na escrita,geralmente vem entre sinais de pontuações,ou se destacando a palavra.EX:colocar em negrito ou crescendo a letra.

3-)Transforme os segmentos em subordinadas substantivas:
a)Cremos na sua honestidade
R:Cremos que ele é honesto

b)Nós pedimos silêncio
R:Nós pedimos que não façam barulho

c)Seu grande medo era o grito da menina
R:Seu grande medo era que a menina gritasse

d)Ficou certo o seu retorno
R:Ficou certo que ela irá retornar

4-)Classifique as subordinadas substantivas
a)O importante é que todos cheguem cedo
R:Predicativo

b)Nunca me esqueci de que você me abandonara
R:Objetiva indireta

c)Sempre pedi que me dissesse a verdade
R:Objetiva indireta

d)Tenho medo que me critique
R:Completiva nominal

e)Parece que vai acontecer tudo de novo
R:Subjetiva

f)Vou pedir uma coisa:que não me faça sofrer
R:Apositiva



OS ÓRFÃOS DA COLHEITA                                                                   ATIVIDADE:8°

1-)Leia a frase e responda:
"Eles são chamados de órfãos da colheita pelos demais boias-frias"
O pronome "eles" retoma que termo do texto?
R:Meninos e meninas de 4 anos de idade.

2-)Releia esta frase:
"temos de levar as  crianças porque as mães não têm creches onde deixar os filhos,então os meninos são obrigados a crescer nas plantações"
   Por que no texto o autor colocou essa frase entre aspas?
R:Porque é uma fala,a fala do "gato" Edvaldo Ferreira.

3-)Releia o período: "Ele é meu protetor:chega a colher 40 quilos de algodão por dia"
As orações não estão relacionadas por meio de conjunção.Reescreva o período no caderno,substituindo os dois-pontos por uma conjunção que deixe clara a relação de sentido entre as duas orações do período.
R:Ele é meu protetor,pois chega a colher 30 quilos de algodão por dia.

4-)As frases abaixo estão na voz passiva.Reescreva-as na voz ativa,fazendo as transformações necessárias.Por que o autor preferiu a voz passiva á ativa?
R:Pra enfatizar os órfãos da colheita.

a)Eles são chamados de órfãos da colheita pelos demais boias-frias
R:Os demais boias-frias os chamam de órfãos da colheita.

b)os órfãos da colheita são reunidos pelos chamados gatos
R:Os chamados gatos reúnem os órfãos da colheita.

10 comentários:

  1. obrigado Filipe...me ajudoumuitisssimo no meu trabalho

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Filipe nem sei como agradecer você me ajudou muito !! E por mais incrivel que parece você tirou muitas dúvidas minha.

    ResponderExcluir
  3. Olá Felipe, estou retribuindo a sua visita ao meu Blog www.historiademeste.blogspot.com. Parabéns por sua iniciativa em criar este Blog. Continue assim ajudando para ser ajudado.
    Saudações
    Fernando

    ResponderExcluir
  4. Está de parabéns muito perfeito, além de facilitar o trabalho dos professores, é um ótimo contúdo para os alunos...

    ResponderExcluir
  5. muito boom!! me ajudou bastante! o site está de parabéns! :)

    By: Pri

    ResponderExcluir
  6. rayssa pereira muller13 de agosto de 2013 13:15

    que legal

    ResponderExcluir
  7. Muito bom mesmo!!!! Me ajudou bastante! Parabens!

    ResponderExcluir